Atenção mulheres!

Destaque para as palavras de Jô, sobre o homem perfeito!
Antes de fazer a simpatia na virada, para encontrar “alguém especial”, reflita um pouco.

Anúncios

“Só no grrramouuurr”!

O último destaque de 2010 vai para uma garota que está no auge do sucesso, sem deboche, na boa! Sua música é divertida, seu timbre de voz sensual, ela realmente mexe com a galera, o clipe “California girls” é no minimo gostosinho.
Kate Perry! Sem maquiagem, sem fotoshop, me-dooo! Viva o fotoshop e as makeup´s milagrosas, êeeeeeeeeehhhh!!!
http://www.dailymotion.com/video/xdplkm_katy-perry-california-girls-music-v_music

Arrumando as gavetas!

Gabriela

Nesse período em que todos nós, damos uma trégua, além de desejar toda felicidade do mundo aos outros… Também refletimos sobre o ano que passou em nossa própria vida. Muita gente acredita que tudo mudará com a chegada de um novo ano, com isso todo tipo de simpatia para dar uma força! Pular 7 ondas, alguns que beberam a mais, pulam 20 ondas, ou simplesmente perdem a conta, quem passa a virada em uma praia, sabe do que estou falando, dá vontade de chegar junto a pessoa e dizer: eih, já deu! Você está na vigésima onda! Sem falar nos tombos maravilhosos… São muitas as crenças, eu respeito todas e também tenho as minhas superstições…Admito.

Uma delas vou abrir para vocês, arrumar as gavetas, dar um limpa geral no guarda roupa, separar aquilo que estava encalhado e deixar somente aquilo que faz sentindo pra mim. Assim como deve ser em nossa mente, fazer faxina, excluir o que não tem mais sentindo, o que machuca o que não excita mais, melancolia em excesso só atrapalha. Dar aquela geral na cabeça e na casa é uma boa receita pra começar o ano. Não que um milagre vá acontecer após esse ato, o que vai rolar é uma puta sensação de alivio! Se você se desprendeu do que é velho, o novo se acomodará com maior facilidade na sua vida, tanto nas gavetas, quanto no seu coração.

Uma amiga que é um exemplo a ser seguido, me deu várias roupas, que comprou naquele ímpeto feminino de olhar, curtir e depois não querer usar. As roupas são lindas, mas ela admite que as vezes compra por impulso e fica muita coisa parada no armário, então ela quis me presentear e começar sem nada encalhado. Faça isso também, divida! Isso sim eu acredito que pode atrair a tal sorte.

Quanto às listinhas sobre promessas que vai cumprir ou coisas que vai deixar de fazer, admita, você também faz, não?! Se eu posso ajudar com algumas sugestões, isso deveria estar na lista de todos:

– Filtro solar, ao acordar, como escovar os dentes, deve ser hábito.

– Menos refrigerantes na sua vida! Com isso menos flacidez, barriga, e outros males que poderíamos ficar dias debatendo. Coma menos e melhor! Não acredite em receitas milagrosas para manter a forma.

– Libertação dos cigarros, com o tempo nesse vicio, seu odor ficará terrível, seus dentes horríveis, sua pele cada vez mais com aspecto de maracujá de gaveta e não vou nem entrar no papo de câncer, todo mundo sabe…

– Bebedeiras… Excesso de bebida, as mulheres sentem o impacto com mais força, para o homem barriga significa história de contrapartida para mulher, desleixo e etc. Mulheres entendam que as cobranças conosco são três vezes maiores que as cobranças dirigidas aos homens, querem saber por quê??? Fomos educadas para viver e fomentar essas injustiças, passadas de geração a geração, portanto vamos chupar essa manga com certa dignidade. Tudo que homem faz e acha o máximo para mulher muda de figura, fato! Pense nisso. Não que você tenha que reprimir nada na sua vida, apenas faça com inteligência.

– Engravide se assim sonhar, MAS PELAMORDECRISTO! Não para prender ninguém, uma criança não vai salvar o namoro, noivado e etc. Parece que não existe, mas ainda há essa linha de pensamento. Engravidar, às vezes ignorando o fato de que essa é a ultima coisa que o cara quer, engravidar em surdina, mentindo que esta se cuidando. Seja corajosa e fale na lata que quer ser mãe, deixe o homem decidir também.

Já que falei em sexo, camisinha… Hoje em dia, tem ótimas no mercado! Chamadas sensitive, não abram mão desse cuidado, se proteja não espere somente que o homem se preocupe com isso, isso pode significar vida saudável ou doença e morte. Aids e outras… Existe! Ainda não foi extinta, quem vê cara não vê sangue, não se esqueça jamais disso.

No mais… Don´t Worry Be Happy, fiquem com o conselho sagrado de Bob, “não se preocupe, seja feliz”! Cantada por Bobby Mcferrin, curtam essa canção e imaginem que vai dar tudo certo, seja lá o que for!

Antes de descer a calcinha…

Gabriela

No inicio do ano, tive o infortúnio, essa palavra mesma, tive a má sorte, de conhecer um sujeito que muitas de nós, se não todas já se depararam. Eu havia acabado de mudar para um novo bairro e precisei ficar em uma pousada, até conseguir alugar um apê ali.

Lá também estava hospedado esse sujeito de vinte e poucos anos. Troquei algumas conversas com ele, mas não dei bola e como já é característico do macho, ele prestou mais atenção em mim que eu nele, quer dizer, prestou atenção na possibilidade de sair da seca ou supor sexo a vista…

Comecei a perceber que o interesse dele em fazer “amizade”, só crescia, puxando assunto, querendo saber da minha vida, e por coincidência, ele fez aniversário ali no pousada, resolveu comprar umas biritas, fazer um churrasco e me convidou para participar, fez questão!

Dali em diante ele achou graça em me agradar o máximo que podia, fazendo comidinhas, ele até cozinhava, olha que coisa linda! Me ajudava a estender roupas no varal, se oferecendo para serviços chatos que não gostamos muito de fazer, isso também é típico do homem, esperando sempre um surto de carência da nossa parte, um momento que não resistiremos e ai… Créu em velocidade 7! Como já cantou DJ Weslley.

Tem um detalhe muito importante nessa história! Ele tinha namorada, aquela típica namorada do interior, que acredita em tudo, boazinha, meiga, uma espécie de Sandy um pouco pior, sem a beleza, mas o jeito insosso. Quando eu resolvia tocar no assunto, o discurso era aquele velho batido: estou confuso, não a amo, estou com ela por piedade (não a palavra piedade) mas dizendo: ela é legal demais! Ela é boazinha demais… Não quero machucá-la.

A menina, resolveu vir passar uma semana aqui, ele fazia cara de velório, eu até brinquei com ele, dizendo, que tristeza é essa? Sua mina ta chegando! Na noite anterior a chegada dela, ele bateu na porta do meu quarto pra conversar, com um papinho mole, fazendo o tipinho infeliz, carente… Foi ai que tive a idéia de testá-lo. Como? Ai vai a dica, se está querendo saber, o quê aquele doce estranho quer com você, na real! Anote.

Eu vestia uma saia bem curta, me sentei na frente dele apoiada na cabeceira da cama, enquanto ele sentandinho na minha frente, chorava as pitangas. Resolvi abrir de modo aparentemente displicente as pernas na direção dele e deixar minha calcinha a vista, enquanto mexia os cabelos também o olhava fixo do tipo: me pega agora! Ele captou a mensagem na hora e olhou fixo para minha calcinha e por instinto, sem pensar direito, passou a mão nas minhas pernas, não demonstrou nenhum desconcerto, a tristeza passou na hora. Deixei ele se animar, me dar uns beijinhos, ele propôs, passar a noite ali, na minha cama. Eu disse mais ou menos o seguinte:

– A sua namorada vai chegar amanhã, é melhor você ir embora, aliáaaas, termina com ela amanhã! Que acha? E ai a gente pode cogitar essa possibilidade…

Ai veio o desconcerto geral! Ele ficou vermelho, abaixou a cabeça, tentou justificar que não podia, afinal ela era super legal! Boazinha demais… Estava gastando a maior grana para encontrá-lo aqui, seria muita crueldade, terminar assim. Ele um pecador, uma canalha. Os garanhões burrinhos precisam sempre de uma boazinha pra se fazer! Anotem isso também. Fique ligada você boazinha demais! Outra dica, homens não terminam, enrolam, o sonho secreto é ter você de modo fixo e as outras que cruzarem seu caminho.

Não é tão difícil descobrir e compreender as intenções masculinas faça um teste antes de se envolver com aquele sujeito prestativo, lindo, gostoso, simpático, bom papo… Que parece te adorar e dizer o que você gosta de ouvir! Mas que tem um “pequeno” defeito, o de ter uma namorada, esposa, um rolo fixo. Vai economizar vários lenços de papel, também os ataques a geladeira, dor e frustação, fazendo esse tipo de teste. Se quiser correr o risco, ai é por sua conta. “Lobo que come ovelha só matando”. Quem está infeliz de fato em uma relação, encerra e parte para outra.

Ao macharedo com carinho…

“Chega de fazer fumaça
De contar vantagem
Quero ver chegar junto
Pra me juntar, e
Me fazer sentir mais viva
Me apertar o corpo e a alma
Me fazendo suar…
Quero beijos sem tréguas
Quero sete mil léguas
Sem descansar
Quero ver
Se você tem atitude
Se vai encarar"…

(música cabide)

“Aos meus sonhos juntei perfume e flores, desejos, temores”…

Este slideshow necessita de JavaScript.

Huuuuummm… Agora temos twitter, queremos conhecê-los (a), nos sigam: @sexyapimentadas

(Pés de Gabriela) fotos tiradas por mim, clique no link, logo abaixo e ouça a canção enquanto observa vai entender o que estou querendo dizer…

Sempre tive um fascínio pelo mar que beira a obsessão, quando cheguei em Blumenau a quase cinco anos atrás, que fica há cerca de uma hora do oceano, uma das primeiras coisas que fiz foi me curvar diante do mar, a princípio quis apenas admirá-lo e molhar meus pés, não ousei entrar de uma vez. A lógica do mar me agrada muito, as ondas que vem e vão, as vezes ele fica furioso, outras vezes sereno… Como diz a canção que me encanta e segue logo abaixo:

Fui pra’s águas do mar de Amaralina
com mágoas de mais em cima
Aos meus sonhos juntei perfume e flores,
desejos, temores

Prometi novamente voltar pra’s águas
Se a força do mar me vingasse as mágoas
Esperei, me curvei
e na terceira onda entreguei pra Jana
Ína, meu amor!
Vaidosa e brejeira, Mãe menina

Mas, um velho me falou
Que Jana jamais bancou
Vinganças no desamor e então,
voltei ao mesmo lugar,
com peito aberto sem dor
Aí o meu coração sarou


UM FELIZ 2011!!!

A alegria da liberdade…

Ela tinha 23anos quando casou, amava o noivo, mas fez tudo para que concretizar o mais rápido possível a união, uma vez que moça solteira no interior, com mais de 20 anos era vista como “sobrou para titia” e corria grave risco de cair na boca do povo que não perdoava os comentários maldosos.

Logo foi mãe, com pouco mais de 2 anos de casada, em seguida completaria o que manda o figurino com a caçula, duas crianças conforme tinha planejado e era louvável a sociedade. Aprendeu a cozinhar muito bem, a casa sempre limpa, impecável, procurava tirar maturidade de onde não existia aos vinte e poucos anos, passou por altos e baixos e cresceu.

Houve um preço, deixou seus sonhos de lado, vivendo para realizar as vontades dos filhos e marido. Anos depois, as crianças cresceram e alçaram seus primeiros vôos deixando o ninho de vez, para a menina, olhou profundamente nos olhos como se dissesse silenciosamente:
-Seja feliz, realize todos os seus sonhos, viva para você, depois pense em terceiros e foda-se o que pensem ou deixem de pensar!

Até hoje não esqueci aquele olhar, que disse muito, porém nunca usou palavras.
Encontrei uma vizinha da minha mãe esses dias, naqueles papos de conveniência ridículos que dá vontade de sair correndo sem olhar para trás, simplesmente pelo complexo mundo de caroço de feijão que a pessoa vive e finge para si mesmo que é feliz. Em meio a nossa conversa massacrante, veio a pergunta que já sabia com antecedência que seria feita:

– E ai Tuane, não quis saber de casar?
-Não ainda tenho outras prioridades…
– As minhas meninas já casaram, a mais velha me deu uma netinha, já tem dois aninhos, uma gracinha… (detalhe a menina mais velha dela casou com o primeiro namorado e tinha 18 anos na época)

Enquanto ela relatava as maravilhas do “diploma” de ter um marido e ser dona de casa aos 18 anos, ficava imaginando o quanto essa menina seria frustrada e nunca ter vivido nada, minha vontade naquele instante era virar para ela e ironizar o fato:

– Cada um conquista o diploma que convém!

Porém fui polida, parabenizei pela grande façanha das filhas, em arrumar um “marido” como se vivêssemos no século XIX, deixei claro que estava muito feliz solteira e independente e fui embora. Mundo pequeno, cidade menor ainda, no último dia das crianças estava procurando um brinquedo para os anjinhos, quando me deparei com a filha da vizinha, a mais velha que tem uma menininha de dois anos, conversa vai e conversa vem, ela muito agradável o contrário da mãe arrogante, veio me falar das dificuldades de casada, com certa naturalidade, notei seu ar cansado para uma menina de vinte e poucos anos, contou-me que estava trabalhando de atendente na lojinha de brinquedos para complementar a renda da família, perguntou-me se eu não tinha casado, disse que não, ao contrário da mãe, ela suspirou profundamente e disse sem qualquer escudo:

-Sorte sua…

Aquilo bateu lá no fundo, senti pena da garota que por convenção social de uma cidadezinha no interior de Goiás deixou seus sonhos de lado, assim como minha mãe fez há trinta e poucos anos. Não vou mentir, senti uma pontinha de alívio em saber que eu estava no caminho certo, em procurar a minha felicidade.

By Tuane

Sem mimimi, feliz o que você quiser!!!

Que você, sem sombra de dúvida, seja o melhor presente! Se é bom pra ti será bom para os outros…O que não deu pra fazer, ou fez errado esqueça! O que poderá fazer é o que realmente interessa, se tudo te faltar, terá a melhor companhia do mundo para recomeçar, você mesma (o) é bom entender que pra receber é preciso entregar… Ficar reclamando sem correr riscos não vai mudar nada.

Um beijo sexy e apimentado de Gabriela, Gi, Bárbara, Aline e as demais encantadoras que participam desse blog.

Dançar é básico, assim como respirar…

Gabriela

De acordo com os livros sagrados da India, toda dança tem uma origem divina. Parvati inventou a graçiosa dança (representado o feminino) e o seu esposo Shiva-Nâtarâja (representando o masculino) muito vaidoso, rivalizou com ela de modo viril. O espetáculo deixou todos os deuses de queixo caido, os quais pediram a Brahma (criador) que revelasse algum desses conhecimentos aos homens.

Para os indianos assim surgiu a dança. Tanto no oriente ou ocidente a dança sempre esteve ligada a algum ritual dedicado aos deuses, deusas, ou entidades… O Islamismo, Cristianismo e alguns conquistadores como Napoleão bonaparte, viam a dança como algo impuro, sensual, indecente. Os franceses designaram duas castas de mulheres dançarinas:

As Awallim -consideradas cultas demais para época, poetizas, instrumentistas, compositoras, cantoras, cortesãs de luxo, fugiram do Cairo, Egito, assim que os estrangeiros chegaram.

As Ghawazee – dançarinas populares, ciganas, descentes de ciganos, que usavam a dança para entreter soldados, elas descobriram nos estrangeiros, clientes em potencias para pagar pelos seus corpos, foram proibidas de se aproximar das barracas do exército, muitas, os soldados também, não respeitavam a regra, em consequência, quatrocentas foram decaptadas de uma só vez e suas cabeças lançadas no Nilo.

A dança se propagou pelo mundo, hoje em dia não é mais usada para cultuar deuses, algumas religiões até proibem com severidade (cristãos radicais) negando as pessoas esse prazer, sugerindo que é esse tipo de coisa é obra maligna. A dança é uma das manisfetações humanas mais belas que existem, que além de tudo, aformoseia, embeleza o corpo, atua no cérebro, liberando serotonina (hormônio da alegria) sem falar na sedução que ela inspira.

Uma pessoa que dança ou se diverte tentando dançar é alguém que sabe viver a vida, geralmente são pessoas descontraídas, menos depressiva. Quando o ser humano vai envelhecendo, os médicos, terapeutas, familiares, inventam todo tipo de baile, encontros para que as pessoas cultivem esse hábito para combater a solidão, depressão e atrair felicidade.

Se o homem moderno fosse menos babaca, daria o braço a torcer que dançar não é remédio e sim prevenção! Para que esperar a velhice para descobrir o pé de valsa que a maioria traz dentro de sí, desde os primórdios dos tempos? Tem coisa mais deprê, do que conselhos psiquiátricos e medicinais de hoje em dia? O sujeito (a) foi reprimido a vida inteira, ou pela religião, pressões sociais, familiares, um dia ele envelhece e vem todo mundo dizendo: Vá dançar meu amigo (a), faça natação, mexa esse corpo! Se você for bonzinho e for para os bailinhos (pra disfarçar infelicidade aguda) ainda vai encontrar alguém tão solitário e carente quanto você, queeeem saaabe não rola! Ammmm??

Ok, porque não estimular dança e demais coisas desde a infância? Quem sabe uma diciplina de dança, sempre tem um educador que vai dizer, a gente tenta fazer a turma se interessar, não é só criar diciplinas para encher linguiça é fazer funcionar, colocam tanta besteira nas nossas idéias! Que custava nos encucar coisa boa? Acho penoso impor hábitos que são maravilhosos por natureza, como dançar, simplesmente como remédio.

Eih!! Dançar é prevenir tédio, prevenir males, prevenir falta de humor, prevenir o enferrujamento. Dance, dance…

Ligue você também!


Existem dias que dá vontade de manter o foda-se ligado pra todo mundo. Porque será que as pessoas se preocupam tanto com a vida da gente? Incapazes de lutar por qualquer causa, invejam as pessoas que não tem medo, medo de viver. Acham justificativa na critica infundada, sempre com um tom pejorativo, peçonhento. Não passa de uma pobre mente vazia que não perde uma novela das oito e implica com os amassos que os vizinhos dão em frente a sua casa.

Simplesmente porque dói nelas à certeza que passará em branco nessa vida, achando que será recompensada pelo falso puritanismo que tenta transmitir não sendo assunto da cidade passando despercebido, a não ser pelo hábil poder de “malhar a língua” quando no fundo não passa de pessoas incapazes e frustradas que sentem ódio de si, que não contribuíram com nada nessa vida, nem boa nem ruins são pessoas normais. Dê de presente essa camisinha ai do lado para quem você acha que merece, quem sabe ela não acha uma coisa melhor para fazer… Sinceramente liguei o foda-se já faz um tempinho e eu garanto é ótimo!

By Tuane Ribeiro

Entradas Mais Antigas Anteriores

Visitas ao blog

  • 116,359