O que é o amor?

Prof° Wellington Lima Amorin – Drº em Ciências Humanas

Uma grande amiga minha pediu que eu conceituasse o amor. Lembrando que a Filosofia pode ser entendida como a arte de explicitar conceitos, aceitei o desafio. Mas para executar essa tarefa, que considero ser uma das mais complexas, acredito que se deve começar entendendo um outro conceito: o sexo. Afinal, muitos divinizam o amor, colocando-o praticamente em oposição à sexualidade. Recentemente foi lançado, no cinema americano, um filme biográfico que conta a história de Alfred Kinsey. Ele foi um pesquisador da Universidade de Indiana, que ficou famoso ao publicar dois trabalhos: O primeiro em 1948 intitulado: “O comportamento sexual nos homens”, e em 1953 “O comportamento sexual nas mulheres”.  Kinsey desencadeou a chamada revolução sexual.  Esse pesquisador demonstrou que a prática de todos os atos sexuais são normais, e os colocou no mesmo nível: moral, social e biológico, sem preconceitos. Todas as formas de sexualidade, dentro ou fora do casamento são normais, entre pares do mesmo sexo ou de sexo diferente.

Uma sociedade que patrocina somente a heterossexualidade, que é anormal, é esquizofrênica. Ele defendeu a atividade sexual totalmente livre: o amor livre. O que se quer com essa introdução? Demonstrar que sexo não é amor. E devemos dissociar esses dois conceitos. Conforme a cantora Rita Lee afirma: “… amor é um livro, sexo é esporte, sexo é uma selva de epilépticos, amor nos torna patéticos…”. Ou seja: sexo e amor são conceitos e comportamentos distintos. Assim, partindo desta conceituação, e admitindo que sexo não seja amor, a pergunta é: o que é o amor? O amor concebido como Ágape, está no nível da idealidade, foge dos parâmetros reais, é pura irracionalidade, consiste em uma utopia, em um não-lugar, em um não existir. Este conceito, que para os gregos, está em um patamar superior ao puro Eros e a Philía, consiste em uma patologia, uma doença, uma febre. O amor verdadeiro só existe no real na forma de philía. Está ligado aos que os gregos chamavam de amizade. O Eros é efêmero, a philía è duradoura. Hoje, vivemos a efemeridade. Assim, vamos encontrar diversas formas de sexualidade e de estilos de vida. A vida hoje é orgíaca, é um campo de possibilidades, um mundo tribal. Porém o amor possui uma única verdade. A sua verdade é em si mesma o querer-estar-junto-com. Porém a marca de nosso tempo é a efemeridade. Hoje o amor somente pode existir como forma de solidariedade, esta é a principal marca da philía.

 O amor combina com Ética e não com a Moral. Devemos ser éticos e devemos esquecer a moralidade. O verdadeiro amor só vive em liberdade, não existe exclusividade, fidelidade strictu sensu, se deve ser fiel a nossa liberdade, aos nossos desejos e instintos. O amor é o campo da liberdade absoluta, da convivência honesta e verdadeira. O amor verdadeiro é liquido. As relações humanas são fluidas. Movem-se e se escorrem sem muitos obstáculos, sem marcas, sem pesos, sem culpa, em constante e frenético movimento. O verdadeiro amor é vivenciado de maneira insegura, com total escolha de liberdade de parceiros, com total variedade de relacionamentos. O amor no mundo contemporâneo nos motiva a entrar em novos relacionamentos sem fechar as portas a outros que por ventura possam nos aparecer mais atraentes. O verdadeiro amor quer preservar a sensação de liberdade, evitar o tédio, e os conflitos da vida em comum, que desgastam e reduzem a vivência ao eu e tu, sem o nós. O amor entendido desta forma é um momento, uma atração instintiva, e em outro momento, se os parceiros forem capazes de tal feito, de uma bela e duradoura amizade. Assim a verdadeira amizade, que é o verdadeiro amor, só existe em liberdade, sem cobranças e sem exclusividade. O amor é liberdade, somente ele liberta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Visitas ao blog

  • 117,523
%d blogueiros gostam disto: