Propaganda Swimwear

A pergunta que não quer calar, esse volume todo é fake ou é sério? A gente sabe quê… Isso mesmo que estão pensando, encolhe, especialmente na água, de qualquer forma vamos curtir o video

Sugestão de uma leitora

Atenção garotas, há um tempo que a Amanda nos enviou esse video, que fez o maior sucesso, acho que agora é uma boa ocasião para vermos todas juntas, rapazes também fiquem a vontade, obrigada Amanda, boa sugestão!

Mapa dos países de maiores e menores pênis do mundo

Tá pensando que é brincadeira? Existe uma lista. O site Peru.com, informa que estes dados foram fornecidos por estudos realizados por cada país, onde se destacam nos primeiros lugares os homens de raça africana; enquanto os asiáticos puxam a rabeira da fila. Os brasileiros??? Décima quarta posição.

Maiores:

  1. Congo (17,93 centímetros)
  2. Equador (17,59 centímetros)
  3. Gana (17,12 centímetros)
  4. Colômbia (17,03 centímetros)
  5. Venezuela (17,03 centímetros)
  6. Líbano (16,82 centímetros)
  7. Camarões (16,67 centímetros)
  8. Bolívia (16,51 centímetros)
  9. Hungria (16,51 centímetros)
  10. Sudão (16,47 centímetros)

Menores:

  1. Coréia do Sul (9,66 centímetros)
  2. Camboja (10,04 centímetros)
  3. Tailândia (10,16 centímetros)
  4. Índia (10,24 centímetros)
  5. Burma (10,7 centímetros)
  6. Taiwan (10,78 centímetros)
  7. Filipinas (10,85 centímetros)
  8. China (10,89 centímetros)
  9. Sri Lanka (10,89 centímetros)

Os brasileiros ocupam a 14º posição com 16,1 centímetros.

Vale a pena ler de novo…

Algumas pessoas escreveram solicitando novas postagens do Rafael, já que ele não enviou nada novo, vamos relembrar uma antiga postagem.

By Rafael (RS)

No sexo, é possível recorrer a generalizações sem margem para erros. Mulheres querem carinho, um homem potente e longe da ejaculação precoce. Afinal, o que elas não querem é um cara que goze rápido, vire para o lado e ronque – embora algumas se sujeitem a isso.

E uma mulher em particular? Aquela que o homem está conhecendo, desejando, paquerando? O que essa mulher quer na cama? Tal descoberta nunca é simples e pode vir acompanhada de tentativas frustradas se o homem for afoito. Como o gosto é particular, haverá quem não goste de beijo com língua, quente, molhado e pegado, assim como pode haver rejeição ao sexo oral e aos lábios que brincam de tirar a calcinha, ou aos dedos que suavemente massageiam os lugares mais íntimos de uma mulher.

Qual surpresa não terá o homem ao descobrir que o que a mulher quer passar longe da penetração, que o que ela deseja é somente o contato boca a corpo, como seções solitárias e ritmadas de sexo oral ou a dois, em um 69 gemido? Ou que seu prazer está na dor, em ser penetrada ainda pouco molhada, junto de tapas cada vez mais fortes e intensos, acompanhados de todo o tipo de impropério?

Pode tal mulher ser adepta exclusiva do papai e mamãe em ritmo lento, sentindo centímetro por centímetro como um corpo recebe o outro, ou praticante de todas as opções do Kama Sutra em uma única relação.
Há mulheres para todos os gostos. Você, que está lendo esse texto, gosta de ser tocada, beijada? Em que lugares? Com que intensidade? De que forma? Em que posição? Compartilha desejos semelhantes ao de suas amigas ou o que elas querem nem sempre combina com o seu gosto?

Mulheres são cheias de especificidades, muito exigentes e, por isso, muito desafiadoras, principalmente quando ainda não há uma intimidade evidente. Não adianta querer impor a sua vontade, o ideal é buscar descobrir e satisfazer a dela. Se der resultado, não haverá desafio mais saboroso.

Dia do chocolate!!!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Melhor que chocolate só…

Hoje é o dia mundial do chocolate! Quase impossível encontrar mulheres que não consumam diariamente chocolates, ele causa efeito instantâneo de felicidade… Você coloca na boca e huuuummm…

Diz a lenda que o consumo de chocolate esta a altura da carência de uma pessoa, se o prazer não vem de um lado, óbvio que precisa vir de outro. Por isso geralmente consumimos mais chocolates em momentos de grande ansiedade e na TPM. A verdade é que o chocolate é um salvador de picos de stress em alta voltagem. Por isso parabéns ao de-li-cio-so chocolate de cada dia! Graças aos céus, eles estão ai, para dar aquela forçinha, naqueles dias que só Deus para ter misericórdia!

Happy Hour…

Baseado em fatos reais, para maiores de 18, hot, hot, hot…

Diego lindo como um deus embriagado, teve a noção de que estava no meio de duas gatas em pleno cio, resolveu usar de sua autoridade e propôs sexo a três”…

Luana e Camila eram grandes amigas, solteiras, bem humoradas, uma vez por semana no mínimo saiam do trabalho e iam juntas para um bar, próximo ao escritório do Diego, que também passava pelo bar após as 18 horas. Óbvio que Luana e Camila notaram Diego, moreno e havia nele aquela mistura bombástica da virilidade dos latinos americanos, que deu sucesso a Benicio Del toro e outros. Elas nunca se lembravam ao certo de que país exatamente ele veio ainda criança, talvez, Peru, Chile, Paraguai…Ele sustentava um leve sotaque.

Sempre que ele aparecia, a perturbação era geral, elas comentavam. Após muitos olhares entre os três, Diego resolveu sentar-se com elas e acompanhá-las na bebida. Encantadoras, viçosas, perfumadas, lindas, como geralmente são as solteiras em busca de emoções. Falavam das chatices do dia-a-dia e das coisas boas que fizeram vida a fora. Ele dava atenção igual às duas. Luana que morava sozinha tramava em seu ligeiro coração uma forma de ficar a sós com Diego, pensou em convidá-lo para beber em sua casa. Teve a ingênua fantasia de que Camila se tocaria e ia embora, para não atrapalhar o clima entre os dois. Diego topou na hora o convite, era sexta feira e o dia tinha sido daqueles! Camila também ficou bastante animada e tramava em seu ardiloso coração que em algum momento ia pegá-lo de jeito em algum canto da casa, ela supôs que Luana fraca para bebidas logo pegaria no sono.

Os três foram no mesmo carro, rindo como loucos, com a bebida já fervilhando no sangue! Chegaram ao apartamento, Diego sentou-se no sofá e sentiu a malicia de ambas no ar, cada uma querendo agradar mais… Luana o servia sem parar e Camila jogava o cabelo nele em viradas bruscas, tocava nas pernas dele, quase o beijando em alguns momentos. Foi ai que ele percebeu certa competição no ar. Levantou-se e começou a dançar com as duas. Luana se lembrou do quanto adorava Maná e colocou “corazón espinado”. Muita sensualidade no pequeno apartamento, ele estava seguro de que seria o rei daquela noite, deixava as duas “chicas” cada vez mais maluquinhas… Até que Luana não agüentou, logo ela! A virginiana, comedida, duvidando de tudo e todos, sem pensar parou na frente de Diego o abraçou e disse:

– Para essa noite ficar perfeita, só falta sexo selvagem…

Luana se arrependeu do que tinha dito, soava como aquele tipo de frase de bêbada carente que todas já usaram um dia. Inventou uma desculpa para pegar algo na cozinha. Enquanto isso Camila se aproximou e começou roçar os seios, a coxas, tudo que podia no corpo dele ao som de Maná. Bateu em Luana aquela sobriedade que vem como relâmpago, ela pensou:

– Não, não, não e NÃO! Outra voz interior interrompeu dizendo:

– Vai! Amanhã você decodifica, se chicotea, pensa em procurar um divã, uma igreja sei lá!

Luana jamais havia experimentado o sexo sem esperar nada em troca, ela se lembrou de que sempre esperou resultados como: compromisso, aliança, dormir de conchinha, dar presentes no dia dos namorados, receber, e um dia quem sabe ter uma família. Nunca pensava na luxúria de possuir um homem, somente pelo sexo e deixá-lo partir no outro dia sem perguntas, tentativas de parecer a mulher ideal, deixá-lo ir sem esperar nada. Desafio a altura de Ghandi, tal façanha para ela. Meteu uma dose de gim e coragem garganta abaixo e foi para a sala, disposta!

Ao voltar pra sala, Diego e Camila riam muito, cantavam juntos, uma noite dionisíaca ali debaixo do nariz dela. Diego lindo como um deus embriagado, teve a noção de que estava no meio de duas gatas em pleno cio, resolveu usar de sua autoridade e propôs sexo a três. Camila calou-se, mas fez cara de quem gostou da idéia, Luana sentiu impacto da proposta. Ele sentou-se no sofá e começou a falar sobre uma fantasia que o perturbava desde menino, o sonho universal dos machos! Fazer amor com duas mulheres contou em detalhes o que gostaria de fazer, as duas ouviam e iam ficando cada vez mais excitadas… Ele sabia que o ouvido feminino é sensível, precisava ir com jeito, pois ambas ainda eram amadoras em sexo a três. Luana exigiu preservativo, se ele não tivesse, nada rolaria, Diego tinha vários (alivio!) a brincadeira começou, Diego pediu para que as duas ficassem de pé na sua frente, para que uma tirasse a roupa da outra bem devagar. Camila teve uma sobriedade súbita e falou:

– Não somos lésbicas, não vamos ficar juntas, nós queremos você Diii…

Diego respondeu:

– É só um teatro, eu sei que vocês não são. É como um filme (de Almodóvar pelo jeito!) vocês estão atuando nessa parte, depois vão poder sentir prazer de verdade comigo, eu prometo que farei amor com vocês duas como nunca fizeram antes!

ELAS FICAM DESCONTROLADAS…
(Começa a sacanagem, certamente os homens vão ler a partir daqui)

Elas queriam ver onde aquilo tudo ia terminar, a curiosidade foi maior que dúvida. Luana tinha por baixo das roupas, um sutiã que realçava seus seios e uma calcinha minúscula branca de amarrar dos lados, e Camila vestia sutiã e uma calcinha preta que entranhava em suas carnes de tão pequena, ambas com lingerie para matar, daquelas que as solteiras compram pensando em deixar os homens sem fôlego! As duas tiraram as roupas que vestiam com delicadeza e ficaram apenas de calcinha e sutiã. Nessa hora Diego sentiu o impacto vendo as duas seminuas, era muita carne ali na sua frente.

Se levantou rapidamente e começou beijá-las e a se esfregar nelas. Camila o jogou no sofá e ficou de frente pra ele, sentada em seu colo, ele abriu seu sutiã que por sorte o feche era na frente (feito para não dar trabalho ao homem) os seios de Camila saltaram atrevidos apontando para cara de Diego como uma oferenda dos deuses, ele só faltou engolir, fartou-se neles. Luana olhava para os dois, ainda não acreditando em sua coragem. Diego pediu para Luana chegar mais perto, que fosse de quatro com sua calcinha branca de lacinhos em direção a ele, Luana obedeceu com aquele de olhar de pistoleira a ponto de apertar o gatilho.

Ele que já estava sem camisa, pediu pra Luana despi-lo por inteiro. Ela o fez! Começou a beijá-lo na boca, desceu através do pescoço, deslizou pelo peito, barriga, umbigo e chegou onde onde ele mais esperava! Luana ficou feliz com que viu, Camila também se deliciou com a visão daquele homem nu e excitado, ambas quiseram mostrar todo o poder de seus lábios e línguas e fizeram muito sexo oral nele, em dose dupla. Diego a ponto de explodir pediu para as duas pararem um pouco, ele queria curtir aquele momento raro na vida de um homem. (ele precisava ser forte e não gozar rápido) uma pausa pra dar alguns goles na bebida, respirar, completamente suado… Sentia-se na obrigação de não decepcioná-las.

Ninguém mais segurava as duas, estavam {{{sem controle}}} Diego fez tudo, Lambeu, beijou, mordeu, usou os dedos, o pênis ( e que pênis!) segurou o gozo o máximo que pôde, se gozava, começava logo outra rodada como se aquele dia fosse o dia mais importante na vida sexual de um homem, ainda que estivesse exausto, se sentia o macho alfa, precisava honrar todos os homens do mundo, os solitários, os mal amados, os bundões, os mentirosos, os viciados, os casados infelizes, esses que ficam em seus quartos, banheiros, escritório em frente ao pc sonhando com orgias desse calibre, tooodoos! Depois de muita luxúria… As duas “desfaleceram” ali no tapete com ele no meio, suado, resfolegando. Foi então que seu super ***ego*** com estrelinhas rodando em volta o fez quebrar o silencio e dizer:

– Isso só foi o começo meninas…

Vida de universitária…


Você que é universitária, ou estudante de ensino médio, esta morando longe da familia. Pôs na cabeça que queria ser independente, bater asas, ser alguém na vida (ilusão universitária) você foi corajosa, impetuosa, conseguiu! Agora é lhe dar com a realidade dos fatos. Vamos dar algumas dicas, já que ser livre também te faz ficar quebrada, essa é a verdade, sabe que não pode contar sempre com auxilio-familia. Ai vai uma dica:

Quer saber porque o Rexona women tem esse formato?

Ele tem um estilo interessante, se você nunca reparou, ele tem formato de pênis, se tirar os adesivos ficará impressionada vendo como ele parece um mini-vibrador. Uma louca que preferiu não revelar seu nome disse que em uma noite, sozinha naquele momento de luxúria solitária, havia um Rexona Women na sua cama, ela resolveu incluí-lo na brincadeira, recomenda com moderação, ele só imita um vibrador não é o próprio.

Afinal, o que querem as mulheres?

Por Rafael (RS)

No sexo, é possível recorrer a generalizações sem margem para erros. Mulheres querem carinho, um homem potente e longe da ejaculação precoce. Afinal, o que elas não querem é um cara que goze rápido, vire para o lado e ronque – embora algumas se sujeitem a isso.

E uma mulher em particular? Aquela que o homem está conhecendo, desejando, paquerando? O que essa mulher quer na cama?

Tal descoberta nunca é simples e pode vir acompanhada de tentativas frustradas se o homem for afoito. Como o gosto é particular, haverá quem não goste de beijo com língua, quente, molhado e pegado, assim como pode haver rejeição ao sexo oral e aos lábios que brincam de tirar a calcinha, ou aos dedos que suavemente massageiam os lugares mais íntimos de uma mulher.

Qual surpresa não terá o homem ao descobrir que o que a mulher quer passar longe da penetração, que o que ela deseja é somente o contato boca a corpo, como seções solitárias e ritmadas de sexo oral ou a dois, em um 69 gemido?

Ou que seu prazer está na dor, em ser penetrada ainda pouco molhada, junto de tapas cada vez mais fortes e intensos, acompanhados de todo o tipo de impropério?

Pode tal mulher ser adepta exclusiva do papai e mamãe em ritmo lento, sentindo centímetro por centímetro como um corpo recebe o outro, ou praticante de todas as opções do Kama Sutra em uma única relação.

Há mulheres para todos os gostos. Você, que está lendo esse texto, gosta de ser tocada, beijada? Em que lugares? Com que intensidade? De que forma? Em que posição? Compartilha desejos semelhantes ao de suas amigas ou o que elas querem nem sempre combina com o seu gosto?

Mulheres são cheias de especificidades, muito exigentes e, por isso, muito desafiadoras, principalmente quando ainda não há uma intimidade evidente. Não adianta querer impor a sua vontade, o ideal é buscar descobrir e satisfazer a dela. Se der resultado, não haverá desafio mais saboroso.

“You know, I’m no good”

A noite estava na metade quando ele escutou a voz vibrante de Amy Whinehouse invadindo o quarto, baixinho. Três velas completavam o cenário. Era uma noite normal, e o inicial susto dele logo foi substituído por uma onda de excitação. Pensou em chamar por ela, mas sabia que a atmosfera de mistério fazia parte do jogo. Ajeitou-se na cama, colocou o travesseiro na posição ideal.

Ela entrou no quarto. Não precisou pedir pra que ele se mantivesse imóvel. Um olhar que misturava a sensualidade de uma ordem e o semblante de um pedido infantil o paralisou. Ela subiu na cama e, em pé e no ritmo na música, percorreu da testa ao membro dele, já ereto.

Dançando no ritmo da música, deixava que suas próprias mãos deslizassem pelo seu corpo. Vagarosamente passava os dedos no pescoço e descia até o peito. A camiseta era esticada e fazia com que a curva perfeita entre os seus seios aparecesse e logo sumisse, aumentando ainda mais o desejo dele, que jamais imaginara sua namorada naquela cena. Enquanto o braço esfregava a blusa, a camiseta subia, deixando amostra a barriga dela. As coxas torneadas pareciam ainda melhores e, ao olhar para a sombra, ele tinha certeza que sonhava. Num ritual completamente individual, ela se deliciava com seu próprio corpo.

Devagar, subiu a blusa e a largou no chão, ao lado da cama. O sutiã meia-taça valorizava suas curvas, que àquela luz e naquele cenário, pareciam perfeitas. Ele fez uma menção em puxá-la e acabar de vez com aquela expectativa louca de tê-la. Ela sorriu e jogou toda a malícia do momento num olhar. Pegou a mão dele, deixou que puxasse a bermuda do pijama até os joelhos. Aproximou-se. O resto ele entendeu e tirou com os dentes o que faltava.

Ela, lentamente como quem aproveita o momento para torturá-lo, ajoelhou-se ao lado do rosto dele. Com o dedo indicador, como se ele não fosse nada mais do que um fantoche em suas mãos, levou a boca dele até o meio de suas pernas. A língua gelada dele invadiu o corpo dela, que fervia. Delicadamente ela levantou. A música recomeçou e ela retomou a dança. Parecia ainda mais envolvida no ritmo do seu próprio prazer.

A abertura do sutiã ficava entre seus seios e foi aberta numa esbarrada proposital do braço. Ela esticou os braços pra trás e, como que numa tomada cinematográfica, o sutiã deslizou. A visão dela ali, nua, linda e mais gostosa do que nunca, o deixava simplesmente paralisado.

A música acabou. Ela o fitou. Ele se movimentou, insinuando tomá-la nos braços. Ela o fez parar. Foi até o aparelho de som e selecionou sua música favorita. Quando o violão começou, ela reapareceu, completamente nua.

Deitou-se em cima dele e enquanto Crash Into Me tocava, ela sentia explodir todo o prazer. De ambos.

Texto blog: http://dquatro.wordpress.com/

Antes de descer a calcinha…

Gabriela

No inicio do ano, tive o infortúnio, essa palavra mesma, tive a má sorte, de conhecer um sujeito que muitas de nós, se não todas já se depararam. Eu havia acabado de mudar para um novo bairro e precisei ficar em uma pousada, até conseguir alugar um apê ali.

Lá também estava hospedado esse sujeito de vinte e poucos anos. Troquei algumas conversas com ele, mas não dei bola e como já é característico do macho, ele prestou mais atenção em mim que eu nele, quer dizer, prestou atenção na possibilidade de sair da seca ou supor sexo a vista…

Comecei a perceber que o interesse dele em fazer “amizade”, só crescia, puxando assunto, querendo saber da minha vida, e por coincidência, ele fez aniversário ali no pousada, resolveu comprar umas biritas, fazer um churrasco e me convidou para participar, fez questão!

Dali em diante ele achou graça em me agradar o máximo que podia, fazendo comidinhas, ele até cozinhava, olha que coisa linda! Me ajudava a estender roupas no varal, se oferecendo para serviços chatos que não gostamos muito de fazer, isso também é típico do homem, esperando sempre um surto de carência da nossa parte, um momento que não resistiremos e ai… Créu em velocidade 7! Como já cantou DJ Weslley.

Tem um detalhe muito importante nessa história! Ele tinha namorada, aquela típica namorada do interior, que acredita em tudo, boazinha, meiga, uma espécie de Sandy um pouco pior, sem a beleza, mas o jeito insosso. Quando eu resolvia tocar no assunto, o discurso era aquele velho batido: estou confuso, não a amo, estou com ela por piedade (não a palavra piedade) mas dizendo: ela é legal demais! Ela é boazinha demais… Não quero machucá-la.

A menina, resolveu vir passar uma semana aqui, ele fazia cara de velório, eu até brinquei com ele, dizendo, que tristeza é essa? Sua mina ta chegando! Na noite anterior a chegada dela, ele bateu na porta do meu quarto pra conversar, com um papinho mole, fazendo o tipinho infeliz, carente… Foi ai que tive a idéia de testá-lo. Como? Ai vai a dica, se está querendo saber, o quê aquele doce estranho quer com você, na real! Anote.

Eu vestia uma saia bem curta, me sentei na frente dele apoiada na cabeceira da cama, enquanto ele sentandinho na minha frente, chorava as pitangas. Resolvi abrir de modo aparentemente displicente as pernas na direção dele e deixar minha calcinha a vista, enquanto mexia os cabelos também o olhava fixo do tipo: me pega agora! Ele captou a mensagem na hora e olhou fixo para minha calcinha e por instinto, sem pensar direito, passou a mão nas minhas pernas, não demonstrou nenhum desconcerto, a tristeza passou na hora. Deixei ele se animar, me dar uns beijinhos, ele propôs, passar a noite ali, na minha cama. Eu disse mais ou menos o seguinte:

– A sua namorada vai chegar amanhã, é melhor você ir embora, aliáaaas, termina com ela amanhã! Que acha? E ai a gente pode cogitar essa possibilidade…

Ai veio o desconcerto geral! Ele ficou vermelho, abaixou a cabeça, tentou justificar que não podia, afinal ela era super legal! Boazinha demais… Estava gastando a maior grana para encontrá-lo aqui, seria muita crueldade, terminar assim. Ele um pecador, uma canalha. Os garanhões burrinhos precisam sempre de uma boazinha pra se fazer! Anotem isso também. Fique ligada você boazinha demais! Outra dica, homens não terminam, enrolam, o sonho secreto é ter você de modo fixo e as outras que cruzarem seu caminho.

Não é tão difícil descobrir e compreender as intenções masculinas faça um teste antes de se envolver com aquele sujeito prestativo, lindo, gostoso, simpático, bom papo… Que parece te adorar e dizer o que você gosta de ouvir! Mas que tem um “pequeno” defeito, o de ter uma namorada, esposa, um rolo fixo. Vai economizar vários lenços de papel, também os ataques a geladeira, dor e frustação, fazendo esse tipo de teste. Se quiser correr o risco, ai é por sua conta. “Lobo que come ovelha só matando”. Quem está infeliz de fato em uma relação, encerra e parte para outra.

Entradas Mais Antigas Anteriores

Visitas ao blog

  • 115,802