En la cama…

Com Gabriela

Esse filme é de 2005 (chileno) conta a aventura de um jovem casal que resolvem ir para um motel, para uma transa casual. Entre cenas quentes de sexo, ambos tocam em assuntos que assombram o universo intimo de homens e mulheres. Grandes diálogos e cenas de sexo quase sem cortes.

Assuntos de cama mexem com as pessoas, muitos preferem não falar sobre isso, não confrontar algumas verdades e seguem arrastando suas sexualidades por ai, em alguns momentos culpando os outros ou se auto-flagelando… Gosto desse filme porque ele é sensual, quente e em alguns momentos desagradável, toca em tabus.

Temos a impressão que o mundo está a vontade com o “eros” já que há tanta exposição, não é verdade, ainda há muito que se evoluir nesse campo, homens e mulheres conhecem pouco sobre sí mesmo, filmes como esse toca nessa ferida.

Há uma cena que atriz diz que pessoas que compram compulsivamente tem um déficit de energia sexual, compram demais pra compensar a falta de penetração ou a falta de qualidade na penetração, as pessoas frustradas então adoram liquidação! Nesse momento eu ri, quase chorei, lembrei de muitas coisas…Minha mãe atravessou um tempo assim, compulsão por compras pra compensar algo que lhe faltava e que ela não queria enxergar.

Que escola nos conta isso? Não há escola pra isso! Para problemas chatinhos de fisica e matemática sim, tem aulas eternas! Não somos educados para compreender afetos e sexo, temos bastante déficit nesse quesito. Fica a dica do filme.

Orgasmo para algumas é tão raro que homens estranham…


Relato de um homem

A parada automática é o feijão com arroz. Você está ali no bem bom transando por um tempo e de repente começa a baixar o exu na mulher e pum! Gozou; Já a parada com artifício é necessário algum truque para que a garota chegue lá. E ai isso pode variar de mulher pra mulher, algumas só gozam de 4, outras só com oral, algumas chupando o cara e sendo masturbada ao mesmo tempo e por ai vai.
O lance é que sempre quando ela estava por cima, no meio do bem bom, ela mudava de posição repentinamente e ia para alguma bizarra e pouco confortável. Dessa vez ia acontecer o mesmo e como estava pegando fogo o negócio e em um ritmo bom, eu travei a perna dela, comecei a estocar com mais força e rápido, de repente….shhhhh.

Não, ela não pediu silêncio e dessa vez eu não fiquei na paumolência (como disse uma fina e culta leitora). Simplesmente veio um riacho no meu colo. Fiquei meio sem reação. A primeira coisa que me veio à cabeça foi uma incontinência urinária, mas depois lembrei que algo parecido tinha ocorrido com a loirinha do parque, mas em bem menor intensidade.

Segundo a garota aquilo era um orgasmo múltiplo, mas até onde eu sei uma coisa não tem muita relação com a outra. De qualquer forma tive um mix de sentimento, um pouco de aversão por não possuir tanta intimidade com ela e estar naquela situação “todo babado” e um pouco de pompa por ter sido responsável por tamanha excitação.

Independentemente do que seja, a garota ficou bastante constrangida e ficou se desculpando toda hora. Fiquei com pena. Coitada das mulheres, quando não gozam reclamam e quando gozam em excesso, se constrange.
Enfim, gozar é bom pra cacete, mas não deveria ser o único objetivo para as mulheres. Mesmo para nós homens, as preliminares, beijos, pegação e o sexo em si são muito bons, o gozo é apenas o gran finale que dura lá seus 5/10 segundos.
Se ele fosse tão importante assim, todo homem ficaria satisfeito em gozar em 30 segundos de sexo. Sexo é como um bom jantar. A graça não está apenas na sobremesa. A entrada, a bebida, o prato principal e o clima são mais importantes que a sobremesa. Ela finaliza com chave de ouro um bom jantar, mas sem ela não se pode dizer que você comeu mal.

(Texto do blog Manual do Cafajeste para mulheres)

Garota sexy…

  Por Gabriela – continuação do post “garota sexy” mês de setembro

No último post, deixei a pergunta, valeu a pena ter deixado rolar??? Nesse post vou responder como surgiu a certeza de que eu estava nas mãos certas! Nos reencontramos, novamente em um findim (fim de semana) domingo a tarde por volta das 14h, após o almoço fui dar um passeio, era verão daqueles quentes! Fui no reduto de sempre, onde havia melhor movimento de pessoas, aquele lugar “curinga” que a gente sabe que vai encontrar quem gostaria.

Ele estava com uma camiseta branca e uma calça preta, estava mais bonito, sei lá, passei a achá-lo mais interessante após o ocorrido no carro. (estava mais simpática com ele não muito para não dar confiança demais) ele me convidou pra dar uma “volta” de carro com ele, que era pretexto óbvio pra ficarmos sozinhos mais uma vez. Já eram quase 16horas, o calor ainda era de uns 33 graus! (quente)

 Eu estava com pouca roupa, uma mini saia jeans e uma blusa bem leve, para alegria dele! Quando sentei no carro, minha saia subiu mais um pouco, cruzei as pernas, notei que ele ficou perturbado com meu jeito, minhas roupas, foi a primeira vez que ele me viu durante o dia, em um dia super claro! Ele fez elogios a cor da minha pele, havia pegado um bronze uns dias atrás e estava com uma bela marca de biquine. Me disse que estava com uma pele muito sexy. Uma palavra que ele gostava de usar com frequência, inclusive  usou no dia da cantada, na real ele não precisava dizer nada, o olhar dele disse tudo (prefiro um olhar sincero do que blábláblá) isso me chamou atenção desde o principio, o olhar dele me levava pra cama, não o que falava (mulheres prestam muita atenção em discurso, palavras não dizem tudo)

Ele me perguntou se eu queria ficar com ele de novo, dessa vez em um motel, respondi que sim, senti que ele ficou feliz, com uma expressão de alivio, aumentou o som, tava rolando uma música daquelas alegrinhas. Fomos… O motel ficava em uma BR, aqueles de beira de estrada, era o mais próximo que havia naquele momento! Entramos, eu estava meio sem jeito, era uma espelunca o quarto, tentei nem prestar atenção nos detalhes!

Minha estatura não é alta, tenho 1/60 a dele 1/75, dessa forma não foi difícil, pra ele me pegar nos braços tranquilo e foi o que ele fez! Me pegou como se pega uma boneca e me colocou de pé em cima da cama, ficou na minha frente colocou as mãos nos meus quadris, com aquele olhar que na luz do dia era mais irresistível ainda, foi me alisando e dizendo:

– Muito melhor te ver durante o dia, tu me deixa doido sabia?!

Não respondi nada, só fiquei sentindo as mãos dele percorrendo meu corpo, como se fosse a primeira vez que um homem fazia aquilo comigo, ele pediu pra eu levantar a saia mas não muito e deixar uma parte do bumbum de fora, aparecendo um pouco a calcinha(branca e deixava o bronzeado ainda mais notável) e me virar de costas, fiz o que ele pediu, me segurei na parede e fechei os olhos, ele beijou muito meu corpo, depois me colocou de frente pra ele novamente, vi que ele estava totalmente nu, confesso que a visão me agradou!

Nesse dia ele estava especialmente bonito, acho que foi o sol! No quarto havia uma janelinha  que deixava o quarto claro, eu estava em transe nessa hora, sentei na cama, ai fui eu que o beijava sem parar, ele continuou de pé na minha frente, eu mordia os lábios e enroscava as pernas de tanto tesão, o gosto dele era muito bom… O cheiro delicioso! Também em transe, ele se sentou na cama, me puxou pro colo dele, tirou minha calcinha, roupas, com tanta rapidez, que eu nem vi direito! Me sentou em cima dele, enquanto eu tentava me encaixar da melhor forma, ele falava no meu ouvido: “abre bem as pernas, pra não doer”. Com uma das mão pegou meus cabelos, juntou todo meu cabelo e segurou com força, com a outra mão nos meus quadris ou anca, me subia e descia, me guiando nos movimentos, ele parecia mais forte que eu imaginava!

Após um tempo nessa brincadeira…Gozamos, ele caiu pra trás, ficou jogado na cama com os braços abertos, completamente suado, eu deitei do lado dele, no quarto não havia ar-condicionado, apesar do final de tarde, todo calor do mundo parecia se concentrar ali! Me levantei e felizmente tinha chuveiro, tomei um looongo banho de água fria, ele dormiu. Nesse dia tive certeza que queria encontrá-lo outras vezes, que tudo tinha valido a pena, finalmente não pensava tanto mais no meu ex que havia sido o primeiro, senti que aquela história tomou um rumo e eu precisava ser atrevida suficiente pra encarar o fato de que o sexo entre nós não era de se jogar fora, apesar da minha pouca experiência.

Será?

 AMMMMMMMMM  Será, ééé ????

Mais um…

Menos um! ( pesar)

Dando pra receber…

 Por Gabriela

 Vida, amores, Marx , cocaina, civilidade…

Muitas pessoas depositam no “poup-câncer” (poupança para câncer) uma amigo criou essa expressão, adorei! Sei é pesado dizer isso! Milhares… Vão fazendo sua poupança.  Muitos destes seres humanos, em causa dos valores da civilidade (civita= cidade) ser uma pessoa politicamente correta, nascer, cresçer, consumir, estudar, se apaixonar, consumir, casar, gerar filhos, consumir…Envelhecer. Seguindo a cartilha das indústrias, do cinema, da publicidade, da politica e também dos exemplos das pessoas próximas. Embora pareça básico e primitivo não perder-se de sí mesmo nesse percurso, pois todos nós acreditamos que temos identidade própria, singular, somos originais, sim somos originais de fábrica! Porém é no percurso que vem o bombardeio, portanto, viver é uma batalha! Querendo ou não elas são excitantes… A liberdade é algo que excita muito, ela traz supresas a todo momento (eu aprecio tudo que é mais dificil)

 A lógica do capitalismo sem precisar apelar para Marx… É simples, hoje entendemos bem,  fracos precisam definhar para que fortes fiquem infinitamente vigorosos… Os “fracos”, se colocam na condição de exploração, aceitação alimentam o sistema. Quem disse que viver é moleza? Quem disse pra você que o amor vem pronto? Ou é uma questão de sorte só alguns mereçem? (Hollywood? Sua vizinha, a mídia? Tu nem sabe de onde veio esse valor só sabe que ele tá ai) Quem disse que os valores já estão consumados que nada vai mudar? Eu respondo também questionando, o que é imutável nesse mundo  que gira e se move o tempo todo? Não digo, vamos fazer “anarquia”, se tornar punk rock ou qualquer outro movimento, quebrar  tudo,  se anestesiar (a lá Jah) usar roupas coloridas e desenhar coraçõeszinhos a lá justin bieber, pregar um mundo cor-de-rosa! Tudo isso nem é tão original assim e só pesquisar o passado, muitas atitudes e ideologias são apenas reflexos de simbolos! Tu podes gostar de tudo isso mas saiba que pode ter se perdido e caminhado para uma poup-câncer. Sempre que se perde de sí mesmo, se esqueçe quem tu é, para agradar outros ou muitos, quando se enfraqueçe por achar que não mereçe o bem, não é pra ti, contigo só coisa errada! Pode ser que tu esteja bem longe daquilo que devia ser, da tua essência, consequências? Atalho bem curto para pirar ou adoecer.

Personagens que vivem histórias incríveis com fundo moralistas e civitas, são atores que vão embora desse mundo na mais profunda angústia ou solidão, se fosse questão de sorte eles certamente desfrutariam de  todos os amores profundos, se eles cheiram toda cocaina do mundo! Cocaina é uma droga!  Imaginem o que eles não fariam com o amor, a Lindsay Lohan então pegaria perpétua! Eles  não deixariam nada para nós, simples mortais, acreditem! Viver e amar são batalhas, quero dizer com tudo isso, que você escreve tua própria história, essa frase: é dando que se recebe. Tem sentido duplo sim, mas é também verdadeira. Vida e amores são construidos, todos tem direito e obrigação de se dar bem nessas batalhas. Tu escolhe a posição que deseja viver se guiando ou sendo guiado, reclame menos e faça mais por ti, acredite menos nos outros, na civilidade  e muito em você! Não vai doer tanto assim andar com as próprias pernas de vez em quando!

 

 

Trocando em miúdos com psicótica ops! Psicóloga

   Com Andréia 

 

 

 

 

 

 

 

 

PORQUE HOMENS TEM MEDO DE MULHERES PODEROSAS!

Segundo a terapeuta de casais Tina Zampieri, homens que se consideram a figura central do lar tendem a fugir de mulheres bem sucedidas. “Esse padrão feminino não combina com o modelo que esse homem tem internalizado. Ele acaba, então, correndo atrás de alguém que corresponda as expectativas dele”.

Queixas masculinas mais comuns:
– Se sente diminuído e inseguro

ou seja, sinônimo de mulher poderosa e moderna muitas vezes é: mulher chata, arrogante e neurótica. Ou ela pode ser simplesmente brilhante, agradável e superior a ele, nas duas situações,  ele  pode  se tornar ainda mais medíocre do que é na verdade.
 

– Sente vergonha

Fica dificil contar vantagens para os amigos, familiares, sendo rebaixado pela sua esposa ou namorada e etc.

Se sente sem valor e em dívida com a mulher

 Esse tipo de sentimento brocha…

 
– Sente que a mulher assumiu o papel dele na relação

 Mais uma vez ele se sente inútil, ela vai perder cada vez mais espaço e ser reduzido a reprodutor, segurador de bolsas e sacolas, ter  sua vida de predador reduzida a um timido churrasquinho em casa no domingo, onde ela dá palpite em tudo até no futebol , outro agravante é que o cachorro as vezes é mais bem tratado do que ele, já que hoje cachorro tá super na moda!

 
– Sente que a mulher ficou mais poderosa do que ele

Perder a voz de comando e território é um negócio sério, a bússola deles entra em parafuso!

 
Em alguns casos, o homem se sente tão diminuído que começa a ter impotência sexual

Deusulivre!

Dicas para manter o equilíbrio do relacionamento:

– Manter um diálogo aberto e saudável

Cuidado, não confunda diálogo aberto e saudável com D.Rs sempre partindo de você mulher!
 

– Mostrar que cada um tem seus valores, suas qualidades

 Perigo! Não pagar tudo sozinha, nem ficar dando ordens, um cachorro não pode ser melhor que ele,  pois  ele é o seu homem! Deixar ele pagar as coisas,  deixá-lo tomar decisões, ainda que vc saiba que vai dar meeer…! Lá na frente, não poupá-lo de usar a força fisica, deixe  consertos com ele, carregar peso, elogie seus braços fortes, suas mãos firmes, suas coxas duras, deixe claro que você tem sucesso, capacidade, tudo que precisa, mas o que seria da sua vida sem ele, sem  seu peito largo pra repousar sua cabeçinha e suspirar! (sem ironias)
 

– Entender que o sucesso de um é benéfico para a qualidade de vida do casal

Não sentir invejinha um do outro, nem insegurança do tipo: se ele (a) se der bem eu tô fu… Vai me largar,  me trocar, vou  sacaneá-lo (a)pra não causa inveja nem assédio do mundo lá fora.

Atitude, pele, olhar cheio de malícia

  Arte Clóvis Truppel

Segundo Clóvis, atitude, uma bela pele e um olhar cheio de malícia… Basta para entorpecer qualquer vivente.

Garota da vitrine

 Pelas vitrines da vida…

Vitrine viva foi  uma parceria da piccolo pecato (espaço coletivo) e alunas de moda da Furb, causou!

Enquanto isso na oktoberfest…

    Com Gi  

Bizarro mas deve ter louco que pega!

      E amigas para sempre!

Entradas Mais Antigas Anteriores

Visitas ao blog

  • 115,802